Fraquezas do personagem: importância e tipos

As fraquezas são fundamentais para estabelecer a credibilidade de um personagem. Nenhum de nós é perfeito. Da mesma forma, os personagens também não podem ser perfeitos. Afinal, o leitor quer um personagem “humano” com o qual as pessoas possam se relacionar. Neste post iremos entender que tipos de fraquezas podemos utilizar para um personagem.


As fraquezas tornam um personagem realista e interessante. Saber qual a fraqueza, ou as fraquezas, de um personagem pode levar a uma resposta emocional do leitor na forma de simpatia. E, quanto mais reações emocionais um escritor desencadeia, melhor sua história será recebida.


Qualquer que seja a fraqueza que você escolher para colocar em seu personagem, você deve usá-la para mover a história adiante ou, alternativamente, para bloquear a ação. Faça dessa fraqueza uma parte integrante da história geral. Você pode usá-la para interromper a ação em um local apropriado ou até mesmo como uma ferramenta para criar tensão em outra situação. Afinal, existe força na fraqueza. 

Tipos de fraquezas

Uma fraqueza pode ser uma peculiaridade, um medo, um preconceito, uma limitação ou uma falsa crença que um personagem carrega consigo. Às vezes, uma fraqueza de um personagem causa dano, e às vezes simplesmente provoca um pequeno aborrecimento ou impedimento para o personagem que a possui ou para aqueles com quem ele entra em contato.

Qualquer fraqueza que um personagem possui pode ser categorizada como menor, maior ou trágica. Compreender as diferenças entre esses três tipos de fraquezas é crucial se você deseja criar personagens realistas cujas fraquezas sirvam para alimentar o conflito que ocorre em sua história. 


Fraqueza menor

Esta é uma fraqueza que serve para distinguir um personagem na mente dos leitores, mas não afeta a história de forma significativa. Exemplos de uma fraqueza menor incluem:

  • Uma deficiência que exige que o personagem use uma cadeira de rodas.
  • A tendência de um personagem bilíngue de usar indevidamente palavras em sua língua não nativa.
  • Roer as unhas ou estalar os dedos em excesso

Fraqueza maior

Essa é uma fraqueza que atrapalha o personagem de uma forma que impacta o enredo da história. Por exemplo:

  • Um vício de jogo que coloca um personagem em apuros com a máfia.
  • O medo da intimidade, que é um obstáculo entre um personagem e o amor verdadeiro.
  • Teimosia que impede um personagem de aceitar ajuda em sua busca.

As principais fraquezas maiores frequentemente representam falhas morais, e são essas falhas que criam ou contribuem para os conflitos externos, internos e secundários que ocorrem ao longo de uma história.

Fraqueza trágica

Também conhecida como fraqueza fatal, é uma fraqueza que leva à queda de um personagem; um calcanhar de Aquiles, se você quiser. Exemplos de uma fraqueza trágica incluem:

Um senso de dever que leva um personagem a se sacrificar desnecessariamente.

Uma necessidade de vingança que leva um personagem por um caminho sem final feliz.

Uma natureza excessivamente confiante que leva um personagem à ruína financeira.

Fraquezas trágicas são geralmente fraquezas morais ou tendências tolas que se ligam diretamente ao conflito principal de uma história. No clímax da história, a fraqueza trágica de um personagem normalmente resulta em sua morte ou derrota.

É interessante, ao você criar as fraquezas de seus personagens, mesclar entre fraquezas menores, maiores e trágicas.

Tags: | | | | |

Sobre o Autor

Ronize Aline
Ronize Aline

Ronize Aline é escritora e consultora literária. Já foi crítica literária do jornal O Globo, do Rio de Janeiro, e trabalhou como preparadora de originais para várias editoras nacionais. Atualmente orienta escritores a desenvolverem suas habilidades criativas e criarem histórias com potencial de publicação.

Este site utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.

error: Content is protected !!