5 artistas + 1 cientista que criaram obras-primas durante o isolamento

Isolamentos causados por epidemias, pandemias e outros tipos de enfermidade costumam provocar inúmeros efeitos colaterais. A História está repleta de situações em que as pessoas tiveram que se recolher, se confinar, até que a situação voltasse ao normal. Exatamente o que estamos vivendo no momento.

Esse recolhimento acabou provocando, em várias dessas situações, outro tipo de efeito: uma intensificação da produção artística e intelectual. Há registros de algumas casos em que o isolamento deu origem a grandes obras da nossa cultura que mantêm sua importância até hoje.

Uma dessas situações foi a Grande Praga de Londres, que atingiu a Inglaterra entre 1665 e 1666 e matou de aproximadamente 100 mil pessoas em 18 meses, praticamente um quinto da população de Londres na época. Nessa época, Isaac Newton era estudante da Universidade de Cambridge, na Inglaterra. A Universidade fechou suas portas e mandou alunos e professores para casa até que fosse seguro novamente sair à rua.

Isaac Newton

Newton, então, voltou para casa e, entre problemas de matemática (que dariam origem ao cálculo moderno) e estudos com prismas, acabou desenvolvendo a Teoria da Gravitação Universal, dando início à ciência moderna. Ao retornar para a Universidade, em 1667, Newton levava consigo sua Teoria finalizada e, dois anos depois, já era professor da instituição.

Mas não foi apenas Newton que soube tirar proveito de um momento de pandemia e criar algo que fosse lembrado até hoje. Entre 1603 e 1613, Londres já havia registrado surtos periódicos de peste bubônica, chegando a ter mais de 30 mortes por semana. Foi justamente nessa época, e em meio a essa situação, que William Shakespeare produziu algumas de suas mais famosas obras, com Rei Lear e Macbeth. Essas obras foram produzidas enquanto os teatros estavam fechados e só foram apresentadas meses depois, quando a saúde pública voltou à normalidade.

William Shakespeare

Em 1348, uma Florença atingida pela peste bubônica é que foi o cenário para o surgimento de mais uma obra imortal: o livro Decamerão, de Giovanni Boccaccio. Enquanto a Peste Negra, como ficou conhecida, matava 1/3 de toda a população europeia, o autor produziu a coletânea com dez histórias contadas por dez jovens que se abrigavam em uma pequena vila para fugirem da Peste Negra. O livro representou tanto o luto pela situação quanto uma celebração da vida após o fim da pandemia.

Giovanni Boccaccio

Outra epidemia, a de Gripe Espanhola, propiciou ao mundo o surgimento de outra obra de arte. O pintor norueguês Edvard Munch, mais conhecido por sua obra O grito, estava em isolamento recuperando-se da doença quando pintou Autorretrato com gripe espanhola, que mostra o próprio pintor em processo de cura.

Edvard Munch

A última personagem dessa lista não está aqui por ter criado uma grande obra durante uma pandemia, mas durante outro tipo de isolamento: Frida Kahlo teve fraturas em sua espinha dorsal devido a um acidente entre o ônibus que estava e um carro. Depois de ser hospitalizada, ficou de cama por mais um tempo em casa – período no qual começou a pintar e produziu um de seus quadros mais famosos, Um autorretrato.

Frida Kahlo

Que história você vai escrever?

Depois de ler sobre todos esses exemplos, o que você está produzindo durante a pandemia e que deixará a sua marca no mundo? Tenho certeza que existem vários projetos na sua cabeça, quem sabe são histórias que pretende escrever? Conheço muito bem a situação: a ideia é incrível, mas falta motivação, tempo ou conhecimento para transformá-la em uma história interessante. Mas isso só acontece quando não temos nenhum método de criação literária a nos guiar. Conhecer um método de escrita literária dá segurança para que consigamos transformar ideias em histórias com potencial de publicação e, com isso, nos sentimos realizados.

E como eu cheguei ao método que utilizo? São mais de dez anos de aprimoramento em cursos e mentorias com escritores nacionais e internacionais. Investi tempo e dinheiro para dominar as técnicas que me permitissem parar de sofrer com o processo criativo e conseguisse tirar o melhor proveito de todas as etapas. Depois de muito lapidar o que fui aprendendo e colocando em prática na minha própria obra, resolvi tornar esse método disponível para outras pessoas que também têm o mesmo problema. Foi assim que surgiu o DESAFIO LITERÁRIO ACELERA NOS 30, cuja sexta turma acontecerá em abril.

E O QUE EXATAMENTE É ESSE DESAFIO LITERÁRIO ACELERA NOS 30?

O DESAFIO LITERÁRIO ACELERA NOS 30 é um treinamento online que acontecerá durante o mês de abril em um grupo do Telegram e formado por áudios e textos diários, cada dia sendo trabalhada uma etapa do processo de estruturação da história. Seguindo os desafios, com apenas uma hora por dia, você terá ao final de 30 dias uma história completamente estruturada pronta para ser escrita.

Isso significa que você poderá acompanhar os desafios de onde estiver. Além disso, os áudios e textos dos desafios podem ser salvos para você voltar a eles quantas vezes quiser. E, ainda mais: não só você poderá, ao final, ter uma história completamente estruturada como terá em mãos uma estrutura padrão para replicar quantas vezes quiser nas suas histórias futuras.

E, diferentemente de ficar apenas juntando uma dica aqui, outra ali, lendo um livro aqui, outro ali, e depois tentar juntar tudo de forma que faça sentido, participar do DESAFIO LITERÁRIO te dará acesso direto a um método já organizado e testado de estruturação literária.

E por que o processo de estruturação é a forma mais eficiente de escrever uma história? Imagine o processo de construção de uma casa: os fundamentos precisam sólidos para aguentarem tudo o que for construído acima deles. Se a casa tem uma boa estrutura, todo o resto não corre o risco de vir abaixo. O mesmo com uma história: quando você tem fundamentos sólidos, uma boa estrutura, todos os demais elementos narrativos (como cenários, personagens e diálogos, por exemplo) serão trabalhados a partir de uma base sólida.

E como eu quero que você tire o máximo proveito do seu treinamento, estarei dando pela primeira vez a uma turma do DESAFIO, como BÔNUS, o meu ebook COMO VENCER O BLOQUEIO CRIATIVO E ESCREVER MAIS E MELHOR, que não está mais à disponível para venda. São mais de 50 páginas com técnicas para estimular a escrita, ações capazes de vencer a paralisação e exercícios para aprimorar o fluxo criativo.

Grandes escritores já confessaram terem passado por momentos de bloqueio ao longo da carreira. Um deles foi Gabriel Garcia Márquez que, em entrevista ao La Vanguardia, revelou que 2005 foi um ano em que não escreveu uma linha sequer. Ou seja, bloqueio criativo é algo que pode acometer a qualquer um de nós, então é fundamental ter à mão uma ferramenta que pode te ajudar nesses momentos.

Quer saber mais sobre o DESAFIO LITERÁRIO ACELERA NOS 30 e produzir sua grande obra durante a pandemia? Clique aqui.

Tags: | | | | | |

Sobre o Autor

Ronize Aline
Ronize Aline

Ronize Aline é escritora e consultora literária. Já foi crítica literária do jornal O Globo, do Rio de Janeiro, e trabalhou como preparadora de originais para várias editoras nacionais. Atualmente orienta escritores a desenvolverem suas habilidades criativas e criarem histórias com potencial de publicação.

Este site utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.

error: Content is protected !!