Nara Vidal

Nara Vidal disseminando a literatura brasileira

Nara Vidal não é apenas uma escritora brasileira que mora fora do país. Natural de Guarani, Minas Gerais, e vivendo desde 2001 na Inglaterra a autora, além de ocupar-se com seus próprios livros infantojuvenis e adultos, ainda encontra tempo para espalhar a literatura brasileira pelo mundo. Foi assim com o Canalzinho, projeto que aconteceu em …

Eduardo Spohr

Eduardo Spohr: um autor no Paraíso Perdido

Depois de passar um ano e meio imerso no processo de criação de Paraíso Perdido – seu quarto romance e terceiro da série Filhos do Éden -, Eduardo Spohr diz nesta entrevista que escrever é angustiante: “É aquela incerteza se vamos conseguir escrever determinada cena ou não.” Isso pode parecer estranho a quem imagina que …

Paisagens literárias de Claudia Nina

Paisagens literárias de Claudia Nina

Claudia Nina transita com desenvoltura entre os papéis de autora e observadora atenta do ambiente literário brasileiro. Jornalista, ex-editora do caderno Ideias e livros do Jornal do Brasil e romancista da Rocco, Claudia estreou nos livros com A palavra usurpada (2003) sobre a obra de Clarice Lispector. Em seguida veio A literatura nos jornais: a …

stella maris rezende

Stella e o brilho da estrela

Stella Maris Rezende nasceu para brilhar. Saiu de Dores do Indaiá, em Minas Gerais, para ganhar outras terras com suas histórias e sua escrita que, apesar de universal, nunca perde seus mineirismos. É autora de romances, novelas, crônicas, contos e poemas – tanto para o público adulto quanto para o público infantojuvenil -, que foram …

Patrícia Barboza, escritora

Patrícia Barboza, a mais d’As Mais

A escritora Patrícia Barboza lançou recentemente As Mais 4 – Toda forma de amor, o novo volume da série As Mais que é um sucesso entre as adolescentes. Mas como é escrever para um público que carrega a fama de estar muito mais ligada em tecnologia do que em livros? E qual a diferença na criação …

angélica lopes

A jornada literária de Angélica Lopes

Angélica Lopes começou sua jornada literária pensando no público adolescente: “Na infância, muitas vezes, a escolha do livro é feita pelos pais ou pela escola. E quando esse leitor chega à adolescência, o poder passa para suas mãos. A decisão passa a ser individual e pode ser, inclusive, a de não ser mais um leitor! …

rafael gallo

Os outros dias de Rafael Gallo

Rafael Gallo, autor vencedor do Prêmio SESC de Literatura de 2011 na categoria Contos, faz parte da nova geração de escritores que não cultiva mais a reclusão como parte da sua carreira. “É um fenômeno visível como a figura do escritor tornou-se mais proeminente, transformando-o em uma espécie de “showman” também. Hoje o autor participa …

yndaniel

YN Daniel: ficção e realidade entrelaçadas

“Acredito que para escrever algo minimamente aceitável é preciso ter vivido o suficiente, ter tido experiências, cicatrizes, coisas assim.” O dono dessa declaração, o escritor YN Daniel, leva tão a sério suas convicções que até os 35 anos costumava rasgar todas as suas produções literárias, em um constante exercício de auto-crítica. Após muitas experiências, cicatrizes …

ana cristina melo

A caixa de desejos de Ana Cristina Melo

A caixa de desejos de Ana Cristina Melo. Escritora com três livros infantis (Uma turma para Dora, O banho de Nina e Amizade Desenhada) e dois juvenis (Caixa de Desejos e De volta à Caixa de Desejos) já lançados,  além das antologias das quais participou e dos prêmios que recebeu, Ana Cristina Melo não começou …

lucia bettencourt

A literatura acontece em Lúcia Bettencourt

A literatura acontece em Lúcia Bettencourt. Já falamos aqui no blog sobre como concursos literários podem ser uma boa forma de ter seu primeiro livro publicado. Lúcia Bettencourt é um belo exemplo de como transformar uma oportunidade em sólida carreira. Ela venceu o Prêmio SESC de Literatura 2005 na categoria contos, e desde então publicou …

Henrique Rodrigues

Henrique Rodrigues, o poeta diluído

Henrique Rodrigues,  o poeta diluído. Dentre os escritores da chamada Geração 00, que tomaram vulto a partir dos anos 2000, os poetas parecem estar sempre menos representados (e menos vísiveis) do que os que se dedicam à prosa. Isso não significa que eles não estejam por aí, lapidando seus versos e espalhando sementes que frutificam …

cristina villaça

Cristina Villaça: a arte de viver histórias

Cristina Villaça: a arte de viver histórias. Escrever histórias, contar histórias, ensinar sobre histórias… essa parece ser a equação perfeita para quem respira Literatura Infantojuvenil. Mas será que haveria algum outro desafio para a escritora Cristina Villaça, que é também contadora de histórias e professora de literatura infantil? Ilustrar uma história, ou um livro. E …