Blog do Conexão Autor com Ronize Aline

7

mar, 2016

Como criar um bom vilão para sua história

By: | Tags: , , , | Comments: 6

Por que será que vilões exercem um fascínio tão grande sobre nós? Para além do herói, muitas vezes são os vilões que se fazem eternos na mente dos leitores. Talvez porque heróis costumam ser mais previsíves, enquanto vilões adoram nos surpreender com a intensidade e a criatividade de suas vilanias. Pois bem, se seu objetivo é criar um bom vilão para a sua história, continue lendo este post e entenda como torná-los inesquecíveis.

 

O primeiro passo para construir um bom vilão

Antes de seguir as etapas para criar um bom vilão é preciso ter algumas coisas em mente. A primeira delas é que nem todo vilão é a representação do mal. Além disso, pode haver mais de um deles por história. Entretanto, é bom lembrar que sempre há apenas um vilão interno, que pode ser expresso como medo, desejo de poder ou controle. Esse vilão interno é projetado em um personagem externo, ou múltiplos deles.

 

Por vezes, escritores passam muito tempo criando seu protagonista e esquecem-se da importância de desenvolver um vilão tridimensionalmente. Algumas falhas que podem ocorrer ao longo desse processo é criar um vilão malvado demais, um não tão malvado assim ou um que não tenha uma motivação clara para suas ações. Algumas perguntas merecem ser feitas antes de começar a desenhar um bom vilão:

 

escrever um bom vilão

Foto de JD Hancock sob Creative Commons. Adaptada por Conexão Autor

 

  • Quão malvado é o seu vilão? Isso é importante para saber quais são os limites dele.
  • O que o seu vilão quer? Essa questão, normalmente direcionada ao protagonista, deve ser feita ao vilão também.
  • Seu vilão está bem balanceado com seu protagonista? O leitor deve ter a percepção de que o vilão é difícil, mas não impossível, de ser derrotado. Se for muito fraco em relação ao protagonista, tirará o suspense da história; se for muito forte, romperá os limites da credulidade.
  • Como o seu vilão vê a si próprio? Raramente um vilão se vê como um vilão, então certifique-se que o ponto de vista dele faz sentido para você, senão não fará para o leitor.
  • Seu vilão sempre foi um vilão? Pode ser muito interessante colocar um vilão que já tenha estado do lado do bem mas mudou de comportamento devido a alguma desilusão, trauma ou tentação.
  • Quando seu vilão não é um vilão? Mesmo as piores pessoas têm momentos em que deixam suas vilanias de lado. Pode ser, por exemplo, um amor incondicional pela mãe.
  • Quão transparente seu vilão é para os outros? Suas ações e intenções estão bem claras ou é um personagem dissimulado?
LEIA  9 títulos originais que foram descartados

 

Etapas de criação de um bom vilão

Um vilão é um arquétipo clássico presente em quase toda história, desde os mitos antigos até as contemporâneas produções da Disney. Ele é a versão sombria do protagonista e sua personalidade se configura conforme as forças e fraquezas do personagem principal. Assim, não importa quem seja seu protagonista, o vilão será sempre seu oposto. Algumas características, no entanto, estão sempre presentes em quase todo bom vilão. São elas: poderoso, inteligente, imoral, ferido (física ou moralmente) e determinado. Siga as etapas a seguir na hora de escrever seu vilão memorável:

 

1. Escolha um modelo para seu vilão: uma pessoa comum, uma celebridade, um criminoso famoso… Examine as falhas e fraquezas dessa pessoa. Descarte os traços positivos e amplie os negativos. A partir disso, escreva uma pequena sinopse do personagem: dê-lhe um nome, uma aparência, uma intenção.

 

2. Dê-lhe um passado sombrio: que coisas terríveis têm feito ao longo de sua vida? Que coisas terríveis sofreu? Alguns são apenas causadores de problemas, outros são psicopatas. Até onde vai o seu vilão?

 

3. Crie um incidente traumático para o seu vilão: algo que o tenha devastado e que representou o ponto de virada em sua vida. O que aconteceu para que seu vilão se tornasse tão mau? Ou ele já teria nascido assim?

 

escrever um bom vilão

Foto de JD Hancock sob Creative Commons. Adaptada por Conexão Autor

 

4. Os vilões mais interessantes não são completamente maus. Adicione um ou outro traço positivo ao personagem.

 

5. Leve em consideração o herói da história: como ele se encaixa na vida do vilão? Como ambos se misturam e como colidem entre si? Em que são similares e em que são diferentes?

LEIA  [Resenha] As lições do Titanic

 

6. Pense em algum medo. Isso torna o vilão mais humano e mais convincente para o leitor. Pode ser um grande medo ou algo de menor alcance.

 

7. Coloque seu vilão em ação: não se esqueça de inserir diálogos para que o personagem possa se expressar para o leitor. Dê-lhe um voz única e o faça-o se diferenciar na multidão de vilões.

 

criando um bom vilão darth vader

Foto de JD Hancock sob Creative Commons. Adaptada por Conexão Autor

 

Uma última dica na hora de criar um bom vilão para um livro: não faça o vilão perder sempre e o herói vencer sempre. Isso torna a história maniqueísta demais e realista de menos. Equilibre as perdas e os ganhos de cada um.

 

Vilões inesquecíveis

Vilões competem com heróis na paixão do público. Não é à toa que muitos tornaram-se ainda mais inesquecíveis do que suas contrapartes e disseminam-se entre os fãs nas mais diversas formas de colecionáveis, fãs movidos pelo desejo de eternizar em objetos a lembrança de suas vilanias. Entre os mais adorados estão: Darth Vader, Coringa, Sauron, Voldemort, Hannibal Lecter, Jason, Freddy Kruger e, o mais recente, Kylo Ren.

 

Quer entender um pouco mais sobre a criação de vilões inesquecíveis? Então veja esse post sobre 5 vilões para se inspirar.

 

Qual o seu vilão preferido? Conte pra gente.

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Comments

6 thoughts on “Como criar um bom vilão para sua história

  1. Isia Pereira

    Olá Ronize, quero agradecer por esse post incrível, consegui mudar algumas coisas que estavam me incomodando na minha vilã, precisei desconstruir o passado dela, mas agora ela se encaixa melhor no contexto, e ainda descobri pontos semelhantes com a heroína que nem sabia que existia. =D

    Obrigada.

    Responder

  2. adri

    descobri seu blog por acaso e estou encantada! ele se destaca de tantos outros q eu já acessei em buscar de orientações para escrever. parabéns pelo excelente trabalho!
    agora vou dar mais nuances ao meu vilão 🙂

    Responder

  3. Henrique

    Muito obrigado pelas dicas incríveis que você disponibilizou neste blog. Realmente, àquelas perguntas do início me fizeram refletir mais sobre a minha vilã, sobre como encaixá-la melhor à história. Revi pontos em que haviam furos, e uma boa história que se preze é sólida. Desde já, agradeço.

    Responder

Leave a Reply

Recomendado
Recomendado
Imagine uma cebola e suas múltiplas camadas. Agora concentre-se em…

Warning: A non-numeric value encountered in /home/ronizeal/public_html/wp-content/plugins/ultimate-social-media-icons/libs/controllers/sfsi_frontpopUp.php on line 63
error:

Decole no mundo da criação literária

Receba esse KIT GRATUITO (avaliado em R$97) de recursos criativos essenciais para você dar os primeiros passos na sua jornada literária:

  • ebook Desbloqueio Criativo - como soltar sua imaginação
  • relatório Que tipo de enredo você quer?
  • scrips para estruturação da narrativa e dos personagens