Especial Star Wars
Criação Literária

Entendendo a estrutura narrativa de Star Wars

Faltam 21 dias para o lançamento no Brasil do novo filme da saga Star Wars: O despertar da força. Fãs do mundo inteiro se preparam para esse dia, afinal é grande a curiosidade para ver o que a compra da LucasFilm pela Disney representou para a cinematografia da franquia. A cada novo trailer lançado, novas suposições sobre como será o encontro entre novos e velhos personagens. Neste final de semana (28 e 29 de novembro), tivemos aqui no Rio de Janeiro o Jedicon, já tradicional evento sobre o universo Star Wars que atrai fãs de outros estados, inclusive. Estive lá ontem (domingo) e as inúmeras atrações atiçaram ainda mais a curiosidade sobre o que está por vir.

 

star wars jedicon
Meu pequeno Padawan com Anakin e Amigdala na JediconRJ

 

Star Wars tornou-se um fenômeno mundial não apenas nas telas do cinema, mas como um caso muito bem sucedido da mistura de elementos narrativos, formação de cultura pop e negócios. E tudo começou com uma história muito bem contada e, principalmente, muito bem estruturada. Aproveitando esse momento de expectativa em relação ao novo filme, o Conexão Autor traz um post que ajuda a entender a estrutura narrativa do primeiro filme da saga. Se você é fã de Star Wars ou quer entender como foi construída uma das histórias de maior sucesso de todos os tempos – ou os dois – continue lendo esse post.

 

star wars
Via meridianks

 

Star Wars: por dentro da estrutura narrativa

Seguindo o modelo de estrutura clássica em três atos, vamos analisar a trama do primeiro filme da série Star Wars, Uma nova esperança, que na verdade é o episódio IV, lançado em 1977 (para os não fãs, é isso mesmo, esse é o primeiro episódio da trilogia clássica). Se você não está muito familiarizado com a estrutura em três atos, talvez queira ver a explicação aqui neste post.

 

Ato 1 de Star Wars

 

Introdução
Apresenta o protagonista, Luke Skywalker, no seu mundo comum: morando com os tios e insatisfeito em ser apenas um garoto da fazendo, ajudando o tio com a plantação. Seu sonho é ir para a Academia Jedi.

LEIA  O Poderoso Chefão e outras 13 aberturas instigantes

Ponto de virada 1 (incidente incitante)
O episódio que instiga a ação do protagonista e dá início à história é a compra de dois androides – C-3PO e R2D2 – pelo seu tio Owen. R2D2 foge em busca de Obi-Wan Kenobi, o que desencadeia a sequência de fatos. Se Luke não tivesse encontrado com os androides, não teria surgido a motivação para começar a sua jornada.

Nova situação
Luke hesita em seguir o chamado da aventura, mas quando as tropas imperiais matam seus tios e destróem sua casa, ele decide perseguir seus objetivos. Então resolve levar R2D2 ao encontro da Princesa Leia e dos rebeldes.

Motivação: ajudar a destruir o Império impedindo a construção da Estrela da Morte.

Conflito: Luke é um garoto da fazenda e não sabe nada sobre as questões do Império, e não tem noção de como prosseguir. Por sorte, seu mentor (Obi-Wan) tem um bom plano.

Ponto de virada 2
A força antagonista responde em forma de conflito: as forças imperiais tentam encontrar os androides e impedir que Luke deixe o planeta na Millenium Falcon.

 

star wars - estrela da morte
Estrela da morte

Ato 2 de Star Wars

 

Progresso
Eles descobrem que a lua onde fica a base rebelde em que estão vai ser explodida – juntamente com o planeta ao seu redor. Essa nova informação faz com que alinhem-se aos rebeldes. Ao chegarem na Estrela da Morte, descobrem que a Princesa Leía, que foi quem deu início à missão inserindo informações em R2D2, é uma prisioneira ali. A fim de alcançar seu objetivo, que é passar a informação para os rebeldes e explodir a Estrela da Morte, eles precisam primeira resgatar a princesa.

Ponto de virada 3
O Império revida. E, na luta, Luke acaba perdendo aquele em quem mais confia. Na batalha contra Darth Vader, Obi-Wan é morto e Luke perde o seu mentor

LEIA  Dandi e a árvore palavreira

 

Ato 3 de Star Wars

 

Reta final
Por meio de uma batalha espacial épica, eles conseguem resgatar a princesa e escapar da Estrela da Morte, chegando até a verdadeira base rebelde para entregar os planos.

Ponto de virada 4
A única fraqueza encontrada na Estrela da Morte seria explodir uma bomba no duto de ventilação. E, claro, há toneladas de armas preparadas justamente para impedir uma tentativa dessas. Isso se Luke conseguisse passar por todos as naves e combatentes inimigos. Ele não pode nem contar com seu companheiro Han Solo, pois este foi embora, nem com seu mentor, que está morto. E a Estrela da Morte está a quinze minutos de explodir a lua onde está a base rebelde. E agora?

Conclusão
Usando a força e com a ajuda do amigo Solo – que retornou -, bem como as habilidades e confiança que desenvolveu durante o seu treinamento (arco de crescimento do personagem), Luke consegue jogar a bomba no duto de ventilação e explodir a Estrela da Morte.

 

Você também é fã de Star Wars ou nem sabe o que significa Jedi? Está curioso para assistir ao novo filme ou não está nem aí?

 


 

Ei, não se esqueça que o prazo para participar do nosso sorteio está chegando ao fim. Você tem até o dia 02 de dezembro de 2015 para concorrer a dois exemplares do livro Hugo&Rose. Vá até esse post e veja como participar.

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Ronize Aline

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Leia também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *