protagonista
Criação Literária

Por que o protagonista deve aparecer na primeira cena (ou não)

Uma dúvida muito comum que costumo receber é sobre colocar ou não o protagonista já na primeira cena do livro. Muitas histórias conhecidas iniciam com o protagonista, mas outras, não. Então, é realmente necessário que ele esteja lá desde o começo? Neste artigo vamos ver por que é importante para a narrativa que ele apareça logo – e em que situações não é importante.

Protagonista ou outro personagem: com qual iniciar?

É comum iniciarmos a narrativa apresentando o protagonista ao leitor. Mas há realmente alguma justificativa para isso? E quem começa com outro personagem está sabotando sua própria obra? Vamos entender quais são os benefícios de inserir o protagonista já na primeira cena e o que essa estrutura propicia ao leitor e à própria história.

Benefício 1
Quando começa a ler um novo livro, o leitor está entrando em um novo mundo, com novas regras, ambientes e personagens. As primeiras cenas irão dar-lhe o tom do que ele pode esperar daquela leitura. É importante, então, não criar falsas expectativas para que ele não se decepcione mais tarde. O mesmo acontece com os personagens. O ponto de vista do primeiro personagem que aparecer no texto vai dar-lhe um “filtro” através do qual irá acompanhar toda a história. Esse ponto de vista é o que vai ancorar a sua experiência com a leitura, por isso é importante que seja o ponto de vista do protagonista. Afinal, ele é que deve ganhar o coração do seu leitor.

Benefício 2
O primeiro personagem que o leitor encontra no texto é aquele com o qual vai estabelecer a primeira conexão, com quem irá criar empatia e importar-se. Ele assume que aquele será o protagonista, e quando não é, isso pode gerar simpatia pelo personagem errado e, ao descobrir que o protagonista é outro personagem, sentir-se enganado pelo autor. Há também a possibilidade de ele não gostar daquele primeiro personagem e, julgando ser o protagonista, simplesmente abandonar a leitura sem nem mesmo chegar a conhecer o personagem principal de fato.

LEIA  5 atitudes essenciais para fazer literatura infantil

Benefício 3
Uma história costuma iniciar quando são estabelecidos os problemas ou questões desenvolvidos no decorrer da narrativa. O protagonista é quem irá cuidar de resolver tais problemas, portanto é natural que o ponto de vista que o leitor acompanha desde o início seja o dele. Aquele é o momento em que o protagonista encontra tais problemas ou questões, e isso servirá para alavancar o interesse do leitor pela história.

E quando não usar o protagonista na primeira cena?

Há, no entanto, algumas tramas em que o protagonista não está lá desde o início, em que sua entrada se dá mais para frente. Isso acontece quando os problemas ou questões da história acontecem antes do seu envolvimento na narrativa. Um bom exemplo são as histórias de detetives. Normalmente o fato acontece e só mais tarde é que o protagonista – o detetive, no caso – é chamado para resolver o problema. Nesse caso, o personagem que irá aparecer na primeira cena poderá ser o antagonista ou mesmo a vítima.

O início da história entrega promessas ao leitor e cria laços que levam à continuidade da leitura. Apresentar o protagonista na primeira cena é uma forma de dizer que aquele é o ponto de vista que direciona a narrativa, e é por quem o leitor torcerá e se emocionará no decorrer do texto.

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

LEIA  O Código Agatha Christie: como criar best-sellers

Ronize Aline

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Leia também...

3 Comments

  1. […] Vamos dar uma olhada em Harry Potter. Apesar de o personagem que dá nome à saga ser o protagonista, ele forma com Hermione e Rony a tríade que encabeça todos os livros da série. E o terceiro […]

  2. […] segundo acerto foi a escolha do protagonista. Pablo é o protagonista. Há as três meninas – Chantal, Bebel e Carol -, mas é Pablo que […]

  3. […] o leitor para que ele siga para o Capítulo 1. Vale lembrar que não é necessário introduzir o protagonista já nesse momento (há quem defenda que o melhor é deixá-lo de fora), mas ele precisa ser […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *