tribo de autor
Plataforma do Autor

Todo autor precisa de uma tribo

Você já ouviu alguém dizer que, para construir sua imagem como autor, precisa ter uma tribo? Não? Então é hora de saber um pouco mais sobre o assunto e descobrir que ter uma tribo é inevitável.

tribo de autor

Mas o que exatamente é uma tribo? É um grupo de pessoas que se importam com alguma coisa. Então, o seu grupo de amigos é uma tribo, bem como as pessoas do seu trabalho ou mesmo seu grupo de pescaria. Já deu pra perceber que pertencemos não a uma mas a várias tribos ao mesmo tempo. E nesse artigo o foco é a sua tribo como autor.

Como construir a sua tribo

Ter uma tribo significa estar rodeado por pessoas com as quais você se importa, e que se importam com o que você faz. Como autor, isso quer dizer que as pessoas estão interessadas nos seus livros, nas suas histórias, nos seus eventos, em qualquer atividade ou ação nas quais você esteja envolvido. E, também, que você se interessa por elas e por tudo aquilo que pode proporcionar-lhes algo: seja conhecimento, aprendizado ou pura diversão.

Ao construirmos uma plataforma de autor, estamos interessados em falar para um grupo de pessoas que, além de serem nossos leitores – atuais ou potenciais – também tenham interesses em comum. E o primeiro passo é justamente descobrir quem são essas pessoas para, em seguida, sabermos como falar com elas. Já abordamos aqui por que o blog é o melhor amigo do autor, e por meio dele podemos muito bem descobrir nossa própria tribo.

Mas não é apenas um blog que pode ajudá-lo a alcançar sua tribo: um podcast ou uma forte presença nas mídias sociais também são importantes instrumentos para isso. O que importa, realmente, é a confiança que se consegue construir junto a esse público. Os grandes gurus da área  costumam dizer que qualquer mensagem, para conseguir resultado, precisa ser pessoal, relevante e ser antecipada. Podemos considerar esses três elementos como três passos na construção de uma tribo.

LEIA  7 maneiras de fortalecer um blog de autor

3 passos na construção de uma tribo

Se você ainda não pensou em como construir a sua tribo, eis três passos que irão ajudá-lo nesse momento.

Passo 1: Seja o mais pessoal que conseguir
O que significa isso? Significa que você deve falar, e escrever, como uma pessoa real. Diminua as distâncias adotando um tom mais informal, mais próximo, que faça com que as pessoa sintam vontade de se aproximar e conversar com você. Significa também que você deve ser acessível, mostrar que está disposto a interagir e trocar experiências. E não há mal nenhum em mostrar uma certa vulnerabilidade, afinal, seres humanos são factíveis de erro. Só lembre-se de não se empolgar e  expôr toda a sua vida pessoal. O objetivo é difundir suas ideias a fim de encorajar a interação.

Passo 2: Mantenha-se relevante
Em última instância, as pessoas não estão tão interessadas no que acontece com você, mas sim no que acontece com elas. Se elas gostam do seu trabalho é porque ele traz-lhe alguma coisa que lhes interessa. Então, na hora de interagir com sua tribo, deixe de lado o que você quer e pense no que ela quer. E só há uma forma de fazer isso: sendo generoso. Exercite o desprendimento e a doação. Músicos costumam liberar uma amostra gratuita de seu novo trabalho para os fãs como forma de engajá-los e provocar interesse – mas também como retorno pelo carinho desprendido. Isso ajuda, e muito, a criar confiança. Um exemplo é o ebook 7 coisas que aprendi, distribuído gratuitamente pelos blogs Escriba Encapuzado e Vida de Escritor.

Passo 3: Crie um boca a boca antecipado
Sabe aquela expectativa quando esperamos por algo que queremos muito e não vemos a hora de acontecer? Pode ser o nosso aniversário ou o lançamento de um novo filme do nosso ator predileto. E ficamos tão entusiasmados que acabamos espalhando a boa nova. Antecipe o que está por vir e crie expectativa junto às pessoas. Se for algo pelo qual elas se interessem (lembre-se do passo 2: mantenha-se relevante), farão questão de permanecer conectados aguardando o tão esperado momento. Além disso, seu entusiasmo é uma boa forma de criar um boca a boca entre seus pares.

LEIA  7 passos essenciais para criar um blog de autor

E então, você já tem ou já pensou em construir uma tribo? Conte pra gente.

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Ronize Aline

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Leia também...

7 Comments

  1. allysone deu muito certo says:

    Oi, me chamo allyson e tenho 18 anos.
    sempre gostei de ler tanto que estou querendo cursar letras na faculdade ano que vem.
    a exatos três anos eu escrevo poesias e poemas cujo os quais meus amigos e professores gostavam e até me incentivaram a publicar as minhas composições. só que percebi que muitos não compram livros de poesia ou poema (pra falar a verdade prefiro ler uma boa história narrativa kkkkk) então decidi mesclar a prosa com a poesia (como se fossem pensamentos do narrador onipresente na introdução e fim de cada capítulo) e deu muito certo. mandei uma prévia com o primeiro capitulo do meu livro e de 5 pessoas hoje já são 40 que me perguntão quando vou publicá-lo. me senti muito instigado e confiante para escrever as cenas mas ai que vem o problema como só estudo e não trabalho não tem como eu bancar uma publicação. e como é meu primeiro trabalho como escritor posso não ser bem visto nas editoras o que eu faço?

    1. Olá, ALlyson.

      Se voc? buscar uma editora comercial, não há necessidade de se preocupar com custos, pois a editora banca toda a edição. Quanto a ser o primeiro trabalho, todo escritor começou com um primeiro livro, certo? O que acontece é que nem todas as editoras estão abertas a receber originais de novos autores. O que você precisa fazer é buscar os sites das editoras e verificar se elas estão recebendo novos originais. As que recebem costumam colocar “envio de originais”.
      Abraços,
      Ronize Aline

  2. Rosane says:

    Amei o material! Poucas vezes encontramos pessoas dispostas a passar à outras porções do conhecimento que adquiriram durante o percurso de seu trabalho.
    Deus te abençoe Ronize Aline e parabéns pelo precioso serviço que desenvolve através deste blog.
    Abraço de Rosane.

  3. Ronize,
    Adorei esse post.Comecei a acessar seu Blog quando fui a FLIP esse ano,e me indicaram.
    Quero muito aprender mais com voce.Amo escrever (sou jornalista formada) só que estou muito timida ainda
    Quero saber também se voce tem livros pra indicar.Poetas,escritores preferidos,sites,lugares onde posso aprender a lapidar a minha alma para a escrita.

    Obrigada desde já.

    1. Oi, Monica.
      Que legal, seja sempre bem-vinda por aqui.
      Ao longo do blog você vai encontrar vários posts com os tipos de dica que você está querendo, mas você pode começar por um que traz um resumo de tudo isso: http://www.ronizealine.com/2014/04/quero-escrever-um-livro.html
      Abraços,
      Ronize Aline

  4. Obrigado por mais esta sugestão para quem está a começar e por partilhar os seus conhecimentos com o publico de graça.

    1. Oi, Ambra.
      Obrigada pela presença e participação.
      Abraços,
      Ronize Aline

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *