fbpx

3 erros que dispersam a atenção do leitor

Você já submeteu um livro a uma editora ou leitura crítica e, quando recebeu a resposta, havia vários erros apontados naquela que você julgava ser a história perfeita? Desesperador, não? Não! Afinal, o bom é que antes de ser lançado um livro pode ser modificado – e melhorado – à exaustão. Então, que tal identificar aqueles incidentes que dispersam a atenção do leitor antes de enviar o original para avaliação? Neste artigo vou mostrar 3 dos erros mais comuns cometidos na ânsia de enriquecer uma história, apontados por  John Yeoman.

Não perca a atenção do leitor

É muito comum o autor pecar pelo excesso, e não pela falta. Incluir elementos desnecessários em uma narrativa e torná-la exagerada, falhando na missão de prender a atenção do leitor. Lembre-se que cortar palavras é uma arte, e produz excelentes resultados. Veja abaixo os 3 erros que costumam sobrecarregar um texto:

1. Muitos personagens com nomes
Existe uma Regra de Ouro que diz não ser aconselhável apresentar mais do que três personagens com nomes em uma mesma cena. Nossa mente, de uma forma geral, não consegue lembrar mais de três nomes ao mesmo tempo. Colocar vários personagens na mesma cena e nomeá-los pode confundir o leitor e fazer com que ele se lembre apenas de alguns – correndo o risco de que ele esqueça justamente o que você gostaria que fosse lembrado.

Uma forma de inserir novos personagens e, ainda assim, manter a atenção do leitor, é dar-lhes rótulos em vez de nomes: o garçom, a dançarina, o engraxate… Ou então emprestar-lhes assinaturas que farão-nos reconhecíveis: o rapaz com uma leve gagueira, a garota cujo perfume enebria quem se aproxima dela, a criança que vive com o nariz escorrendo.

LEIA  O que aprendemos sobre narrativa com De volta para o futuro

2. Mudança repentina de ponto de vista
O leitor está acompanhando interessadíssimo a sua história, que é narrada a partir do ponto de vista da namorada que foi abandonada no altar. De repente, você decide seguir o ponto de vista de um executivo que acabou de perder o emprego e a mulher ao mesmo tempo. O leitor imediatamente sente-se como se tivesse sido enganado, afinal, o que aconteceu com a pobre moça abandonada pela qual ele já havia se afeiçoado? Como fazer essa transição de pontos de vista sem provocar uma mudança abrupta na narrativa e perder a atenção do leitor?

Faça uso da voz narrativa e deixe claro que fará essa mudança. Algo como: “Neste ponto da história deixaremos por um tempo Clara tentando superar sua dor e focaremos em Gustavo, alguém cuja trajetória muito nos interessa nesse momento”. Dessa forma, o leitor não se sentirá ludibriado, como se sua personagem preferida tivesse sido simplesmente jogada fora.

3. Uma confusão de pequenos detalhes
Aprendemos que fidelidade aos detalhes traz autenticidade à nossa história. No intuito de seguir isso à risca, muitos autores exageram nos pequenos detalhes, naqueles que de tão pequenos tornam-se praticamente insignificantes para o desenrolar da narrativa. O risco, nesse caso, é que o livro se transforme em uma leitura chata e acabe dispersando a atenção do leitor.

O melhor termômetro nesse caso é tentarmos ler a cena com os olhos de nosso leitor. Será que cada um dos detalhes é realmente importante para a história? Eles acrescentam algo à narrativa ou estão apenas enchendo linguiça? Não hesite em cortá-los do texto se achar que o personagem – e sua história – podem viver muito bem sem eles.

LEIA  7 dicas para criar conflito

Outros artigos relacionados que você poderá gostar:

Como demonstrar emoções dos personagens

3 maneiras de conquistar o leitor

Como editar um texto (antes de enviá-lo à editora)

Conte pra gente como você costuma evitar – ou se livrar – dessas situações.

3 erros que dispersam a atenção do leitor

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Classificado como:        

9 ideias sobre “3 erros que dispersam a atenção do leitor

  • 17/11/2014 em 01:56
    Permalink

    Ótimas dicas mestra Ronize, irá me ajudar muito, como sempre. Se puder, gostaria de pedir a volta da dica sobre prólogos, está me fazendo muita falta.

    Resposta
    • 17/11/2014 em 17:14
      Permalink

      Obrigada, Adilson.
      Vou ver o que aconteceu. Houve manutenção do servidor por esses dias e pode ter havido algum problema.
      Abraços,
      Ronize Aline

      Resposta
  • 18/11/2014 em 09:25
    Permalink

    Ronize parabéns pelo blog, cheguei aqui por acaso, e sinto como se tivesse encontrado uma pepita de ouro, vou devora-lo nos próximos dias, enfim virei fã!!!

    Resposta
    • 19/11/2014 em 13:23
      Permalink

      Olá, Davi.

      Que legal! Depois volte e compartilhe com a gente sua experiência.
      Abraços,
      Ronize Aline

      Resposta
  • 19/11/2014 em 12:14
    Permalink

    Ótimo texto! Dicas valiosas! Obrigada?

    Resposta
  • 19/11/2014 em 22:52
    Permalink

    Olá Ronize,

    Adorei suas dicas!!!
    Tenho um livro fresquinho, e estou em busca de editora. Consegui contato com uma editora contado minha história de vida,mas estou ainda insegura, pois nunca ninguém leu meu livro. E por isso gostaria de uma revisão, opinião, não sei que nome usar.
    Pode me orientar?
    Obrigada

    Resposta
    • 10/12/2014 em 13:10
      Permalink

      Olá, Gleice.
      Acho que o que você quer é uma leitura crítica. Me mande um email para .
      Abraços,
      Ronize Aline

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendado
A arte de contar histórias é milenar e foi responsável…
error: