começar a escrever uma história
Criação Literária

Por que é tão difícil começar a escrever uma história

começar a escrever uma história

Você já deve ter ouvido muita gente dizer “tenho uma ideia que daria um livro”.  No entanto, quantas dessas pessoas realmente escrevem esse livro?  Muito poucas se comparadas à quantidade de ideias que transitam por aí. Começar a escrever um livro é sempre um projeto para o futuro que, por vários motivos, acaba negligenciado. Mas por que é tão difícil começar a escrever uma história?

Existem alguns obstáculos que atrapalham o início do processo. Então, que tal encará-los de frente e superá-los o mais rápido possível? Só assim você estará preparado para começar a sua aventura.

Vença os obstáculos e comece a escrever uma história

O primeiro obstáculo para dar início ao processo de escrever uma história está, ainda, na fase da ideia. Muitos ficam esperando encontrar a ideia perfeita para seu livro, e a ideia perfeita dificilmente chega — já que sempre pode haver uma ideia melhor. Lembre-se que de ideias o mundo está cheio, perfeitas ou não. O mérito está em que o se faz com elas. Ideias não vendem livros, não ganham prêmios, não divertem, não emocionam. Histórias construídas a partir de ideias é que fazem a diferença. Uma mesma ideia pode gerar resultados completamente diferentes, tudo depende de como é trabalhada. Por isso não prenda-se demais à ideia e, sim, a como você irá transformá-la em uma história interessante.

Há, também, os que adiam o momento de escrever uma história simplesmente porque dizem não ter tempo. Da mesma forma que esperar a ideia perfeita, ficar aguardando surgir tempo de sobra para escrever não é o mais adequado. Crie o tempo de que você precisa. Reserve um tempo todos os dias, nem que sejam vinte minutos, para escrever um trecho do seu livro. Tendo iniciado o processo você verá que é mais fácil dar continuidade a ele.

LEIA  E se você acordasse em um labirinto?

Muitos não começam a escrever uma história simplesmente porque não sabem por onde começar. A tal ideia é, ainda, uma massa disforme, sem início, meio ou fim. Como convertê-la em uma narrativa que faça sentido? A primeira coisa a fazer é criar um plot para a sua história. Um plot é uma série de eventos interligados que fazem parte da trajetória do personagem em busca do seu objetivo. Existem várias técnicas para construir um plot e, assim, dar início à escrita.

Definido o plot, o próximo passo é construir o esboço da sua história, a chamada estrutura. Essa é uma excelente forma de começar a dar forma a ideias abstratas. A estrutura dará uma direção, definirá os caminhos a seguir, fornecerá um esqueleto em cima do qual você irá trabalhar o texto. Muitos preferem simplesmente deixar o fluxo de ideias correr solto, sem estruturá-las previamente. O risco que se corre é perder-se no meio da narrativa e os pontos ficarem soltos, sem direção.

Outra grande ameaça à iniciativa de escrever uma história é a falta de experiência na construção de personagens. Como torná-los mais reais, que tipos de características podem ser usadas, como diferenciá-los? Essas são questões que acabam impedindo, muitas vezes, de se dar o pontapé inicial na narrativa. Existem algumas regras que ajudam na hora de delinear os personagens do seu livro.

Mesmo tendo criado um plot, construído uma estrutura e delineado os personagens, muitos adiam o momento de escrever uma história porque não sabem o que deve constar no início de um livro. A abertura é o primeiro contato do leitor com a trama,  e quanto antes você o prender, melhor. E como criar aberturas que realmente prendam o leitor e o mantenham interessado em continuar? Veja quais são os elementos que devem aparecer no início da sua história.

LEIA  [Resenha] Romance juvenil retrata angústias do amadurecimento

E, por último mas não menos importante, pode parecer incrível mas muitos não começam a escrever uma história porque têm medo de não conseguir terminá-la adequadamente. Isto é: não sabem como dar um final memorável. Assim como a abertura é importante para manter o leitor interessado na trama, o final é importante para tornar o livro inesquecível. Se você souber que é capaz de dar um grande final à sua história, certamente se sentirá muito mais confortável em começá-la.

E você, já começou a escrever uma história ou ainda está esperando alguma coisa acontecer?

 

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Ronize Aline

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Leia também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *