quero escrever um livro
Criação Literária

Quero escrever um livro

Tenho recebido diversos emails de leitores do blog, estimulados pelos artigos que encontram aqui, e a maioria traz de alguma forma as seguintes frases (com variações): Quero escrever um livro mas não sei por onde começar ou Quero escrever um livro mas tenho várias dúvidas. Isso me faz lembrar quando comecei a escrever minhas histórias de forma mais sistemática, há muito tempo. Infelizmente, naquela época, a internet não era uma ferramenta tão poderosa quanto é hoje e as opções de recursos online eram praticamente escassas. Pois este artigo vai mostrar que quem quer se tornar um escritor hoje em dia tem uma infinidade de opções a um clique do mouse.

Assim como muitas das pessoas que me escrevem, eu também senti necessidade de aprimorar minha escrita (e este é um processo constante), e fiz isso participando de várias oficinas literárias com escritores como Raimundo Carrero, Adriana Lisboa, Marina Colasanti e João Paulo Cuenca. Mas isso só foi possível possível porque eu estava nos lugares onde a maioria dessas oficinas costuma ser oferecida – geralmente capitais e grandes cidades. E quanto àquelas pessoas que decidem escrever um livro mas não têm acesso a cursos e oficinas presenciais? É aí que entram as mídias digitais.

quero escrever um livro
Arte sobre foto do Tumblr

Quero escrever um livro mas não sei por onde começar

Você já deve ter ouvido muita gente dizendo que tem um punhado de ideias que renderiam um ótimo livro. Mas quantas dessas pessoas realmente escrevem esse livro? Passar da ideia à ação costuma ser um pouco mais difícil do que se imagina. Como transformar aquela ideia tão perfeita em uma narrativa com personagens interessantes, uma trama bem desenvolvida e um final inesquecível? [Tweet “Como transformar aquela ideia tão perfeita em uma narrativa com personagens interessantes, uma trama bem desenvolvida e um final inesquecível?”]Há também o caso de pessoas que decidem escrever um livro mas falta-lhes a ideia, a centelha inicial que dará a partida na história. Ambos os casos podem ser trabalhados com boas doses de estímulo, orientação adequada e muita dedicação.

Ao contrário do que muitos gostam de disseminar – seja para glamourizar ou diminuir a profissão – ser escritor depende muito mais de transpiração do que de inspiração. Não se fica à espera do toque das musas inspiradoras. Pelo contrário, estamos o tempo todo buscando afinar a escrita, a capacidade de contar histórias. E para quem carrega a certeza de que quer escrever um livro, vou mostrar que os recursos estão aí disponíveis. Basta saber onde procurar.

Sites para quem quer escrever um livro

  •  Blog da Ronize Aline: para começar, vamos falar deste blog. Pode ser que seja a sua primeira vez por aqui e ainda não conheça o espaço. O que me levou a criá-lo foi justamente a vontade de compartilhar dicas e técnicas literárias – não só as que aprendi ao longo do tempo mas também as que outros escritores têm a oferecer -, algo a que eu gostaria muito de ter tido acesso lá atrás, nos meus primórdios como escritora. Aqui você encontra técnicas de criação literária, dicas de mercado editorial, entrevistas com profissionais da área e resenhas de livros. Se quiser um pouco mais sobre quem sou eu, dê uma olhada aqui.

 

  • Ficção em Tópicos: O Ficção em Tópicos é composto por uma série de artigos para você praticar formas simples de criar essa vontade incontrolável de explorar o que está por trás das portas que você abre com seus textos.
  • Homo Literatus: Abandonar o Olimpo, sair da caverna, descer do salto, o site Homo Literatus é um veículo online que fala de literatura de um jeito simples, mas com conteúdo, em busca da não elitização. Com uma abordagem dinâmica, procura aproximar temas cults  e pops, quase como se Saramago, Machado, Joyce ou Dostoievski fossem tão acessíveis quanto Sabrina, nas bancas (e por que não?).
  • Literatortura: O mundo literário em matérias atuais e dicas de mercado editorial. Conta com revista, vlog e colunas diversas.

Livros para quem quer escrever um livro

Antes da disseminação da internet, e por consequência dos sites e blogs sobre criação literária, um dos poucos recursos disponíveis além das oficinas eram os livros – e continuam sendo importantes ferramentas de aprimoramento. Alguns são verdadeiros manuais com passo a passo para quem quer escrever um livro, outros mostram o processo criativo de autores servindo como referência para nossas próprias criações.

  • A jornada do herói, de Christopher Vogler: O livro busca enumerar ao leitor todas as etapas de construção de personagens e situações necessários para se escrever uma boa história. Para isso, o autor usa estruturas míticas bastante conhecidas como base para o seu roteiro de escrita.
  • Como escrever diálogos, de Silvia Adela Kohan: Este manual busca apresentar funções do diálogo no romance e no conto, com o objetivo de ensinar ao leitor a arte de utilizá-lo na hora certa, além de revelar informações para – conseguir uma sintonia entre os personagens e seus diálogos; diferenciar as falas dos personagens para definir as características de cada um; brincar com as nuances de expressão; saber alternar, no texto, os diálogos e a narração.
  • Os Segredos da Ficção, de Raimundo Carrero: O autor revela os caminhos da arte de escrever narrativas, e também que a literatura está ao alcance de todos aqueles que tem o impulso de criá-la. Mas é preciso ter perseverança e trabalhar duro para transformar suas ideias em contos, novelas e romances. Não há receita para a boa literatura, existem, sim, caminhos para chegar a ela.
  •  Para ler como um escritor, de Francine Prose: É possível ensinar a um escritor o seu ofício? A questão é polêmica, especialmente quando proliferam cursos de graduação e de extensão com essa proposta. Escritora e crítica literária, Francine Prose defende que, sim, há muito o que aprender com os mestres. Virginia Woolf, Jane Austen, Nabokov, Philip Roth e Flaubert são alguns dos autores a quem dedica uma leitura atenta e cuidadosa, em busca do segredo do ‘escrever bem’. De cada um, extrai lições.

Como escrever contos arrebatadores, de Ronize Aline (EM BREVE)

Este é um livro que escrevi a partir de indagações e dúvidas que venho recebendo dos leitores do blog que querem escrever um livro. A maior necessidade percebida tem sido a de um manual que mostre, de forma prática e didática, como construir uma história com ótimos resultados. E, tendo em vista aqueles que querem se aventurar na escrita pela primeira vez, nada melhor do que começar por uma narrativa curta. Daí a minha escolha em trazer o livro Como escrever contos arrebatadores, para os que buscam uma forma de desenvolver as habilidades da escrita de forma rápida e eficiente. O livro está em processo final de produção e em breve estará disponível em ebook, ou seja, acessível em qualquer parte do planeta.

Quer saber quando o livro será lançado? Assine as atualizações do blog por email para não perder nenhuma novidade. E você ainda pode baixar gratuitamente o ebook Desbloqueio Criativo – como soltar a imaginação, com mais de 60 técnicas e exercícios criativos para aqueles momentos em que nos sentimos bloqueados com a escrita.

acompanhamento personalizado

Acompanhamento personalizado para escrever um livro

Além dos sites, blogs e livros, que fornecem técnicas e dicas para quem quer escrever um livro, há também a possibilidade de ter-se uma orientação individualizada ao longo do processo criativo – ou depois dele. Existem alguns serviços disponíveis para aspirantes a escritor que tornam a criação de uma obra menos solitária e mais focada. Para quem precisa de uma ajuda nessa empreitada, as opções são:

  • Revisão: checagem exclusivamente do texto para verificação de palavras, frases e parágrafos visando à sua melhoria. Realizada depois que o livro está pronto.
  • Copidesque: realização de mudanças e aperfeiçoamentos do texto, tendo em vista questões gramaticais e narrativas. Realizado depois que o livro está pronto.
  • Leitura crítica: avaliação do  original a partir de um exame minucioso do conteúdo (mais aprofundado do que no caso do copidesque) com o objetivo de apontar possíveis problemas da obra, diagnosticar os pontos fracos, analisar a estrutura e coerência do texto. Não são realizadas mudanças, como no caso do copidesque, apenas apontadas. Realizada depois que o livro está pronto,
  • Coaching literário: orientação individual tendo em vista a produção de uma obra – ou parte dela. O escritor é acompanhado no seu processo criativo com orientações em relação à construção da história, desde a estruturação do texto, estabelecimento do plot, criação dos personagens, desenvolvimento do conflito, escolha do ponto de vista e estilo literário, entre outros. Realizado desde o início da criação do texto.

A partir do meu trabalho como escritora, crítica literária e serviços de copidesque e revisão prestados a várias editoras, há algum tempo venho oferecendo esses serviços também de forma individualizada. Isso significa que se você tem um original literário que precisa de ajustes ou quer uma opinião crítica sobre ele, a revisão, o copidesque ou a leitura crítica podem resolver o seu problema. Mas se você quer escrever um livro e não sabe por onde começar ou como dar continuidade, então o coaching literário atende às suas necessidades.

Quer mais informações sobre os serviços de revisão, copidesque, leitura crítica e coaching literário, é só ENTRAR EM CONTATO!

Ronize Aline

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Leia também...