autopublicação
Mercado Editorial

Autopublicação: plataformas para lançar seu livro

Uma das maneiras que a internet alterou o mercado editorial foi retirar a exclusividade de publicação das mãos das editoras. Graças ao surgimento de várias plataformas de autopublicação, escritores puderam ser também seus próprios editores – o que, por um lado, pode ser catastrófico se o autor não tiver discernimento sobre seu trabalho, por outro coloca o controle sobre a obra nas mãos de quem a produziu. Cada plataforma de autopublicação tem características próprias. Se você está cansado de esperar por uma carta de aceitação do seu original que nunca chega, vale a pena conhecer cada uma das opções abaixo (inspirada em uma relação que o Listas Literárias publicou) e descobrir a que melhor se enquadra nos seus objetivos.

autopublicação

Plataformas de autopublicação

  • KDP (Kindle Direct Publishing): é a plataforma de autopublicação da Amazon, provavelmente a mais utilizada. Você pode publicar o seu livro digital para leitura no Kindle ou em outros dispositivos, já que quem não possui o dispositivo de leitura da Amazon pode baixar gratuitamente o programa de leitura para rodar no computador, tablet ou até mesmo celular. Isso proporciona um alcance ainda maior das obras comercializadas no site da própria Amazon, que disponibiliza uma página para o autor e outros mecanismos para fazer a divulgação do seu livro. Ah, e você pode ganhar até 70% do preço que o comprador pagar por ele.
  • Bookess: plataforma brasileira de autopublicação em que você tem três opções: vender seu livro em formato digital, vendê-lo em formato impresso ou disponibilizá-lo para leitura gratuita na internet. Essa última opção é uma boa ideia para quem quer ter uma opinião do público antes de colocar a obra de fato à venda. A partir do retorno dos leitores, é possível fazer alterações e deixá-la no ponto certo para ser vendida.
  • Writing Life: essa é a plataforma de autopublicação de livros para o Kobo, leitor concorrente do Kindle. Ali é possível publicar livros digitais no forma EPUB a partir de documentos de texto e também PDF. O autor conta com um Centro de Aprendizagem, que ensina como funciona a plataforma e a melhor forma de produzir um ebook. A vantagem é que, depois de pronto, não é obrigatória a venda no próprio site, podendo baixar o arquivo do livro e disponibilizá-lo em outra plataforma.
  • e-galáxia: essa plataforma é um pouco diferente das anteriores pois não pertence a apenas uma loja ou formato de ebook. A ideia aqui é fornecer as ferramentas necessárias para que o autor publique o seu livro e depois o e-galáxia o disponibiliza em várias lojas, como Apple, Saraiva, Cultura, Amazon e Google Play. O escritor apresenta um projeto e diz que serviços editoriais necessita. Ele receberá propostas de vários profissionais e escolherá as que mais lhe agradar (os serviços são pagos, ao contrário das outras). Depois de pronto, a e-galáxia distribui e comercializa o seu livro e você ganha um percentual das vendas.
  • Publique-se: é a plataforma de autopublicação da Saraiva. Você pode enviar o arquivo em PDF e ela transforma em EPUB. Depois de prontos, os livros são vendidos nos sites da Saraiva e Siciliano, e o autor ganha 35% do valor de venda – abaixo de algumas outras plataformas que chegam a dar 70%, como é o caso da Amazon.

E a internet também tem opções para quem quer colocar seu livro à prova antes de vendê-lo. As opções abaixo são plataformas de autopublicação online em que o autor disponibiliza sua obra, toda ou em partes, e recebe comentários e avaliações dos leitores:

  • Wattpad: essa plataforma de autopublicação tem sido utilizada por autores que querem disponibilizar uma parte do seu livro, e com isso atrair a atenção de possíveis compradores, como também por autores que disponibilizam a obra completa. Isso porque a ferramenta tem sido utilizada por editoras que procuram novos autores cujas obras têm despertado interesse no público. E o sistema de comentários, mensagens e indicações favorece essa busca (veja o caso da escritora brasileira que fez sucesso no Wattpad e foi contratada por uma grande editora americana)
  • BookSérie: plataforma para publicação online de livros em série. Para ler o primeiro capítulo você não precisa se cadastrar, mas para dar continudadie à leitura, sim. É um bom termômetro para você ver como sua história está se saindo junto aos leitores.

Você tem mais alguma plataforma de autopublicação para indicar? Já usou alguma? Qual a sua experiência?

Ronize Aline

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Leia também...