Thalita Rebouças
Criação Literária Mercado Editorial

7 motivos para ir à Bienal do Livro

7 motivos para ir à Bienal do Livro.

O próximo final de semana será o último da Bienal do Livro 2013, que está acontecendo no Rio de Janeiro desde o último dia 29. Já falei sobre a importância de frequentar festivais literários, mas as gigantescas dimensões da Bienal categorizam-na muito mais como feira do que exatamente festival. Se, por um lado, o excesso de estímulos pode confundir o visitante desavisado, caso você tenha um objetivo em mente e se planeja com antecedência, é possível tirar bons proveitos do evento. Nesse artigo vou dar 7 motivos para quem curte criação literária e pretende ingressar no mercado editorial ir à Bienal do Livro no próximo final de semana.

1. Entendendo a adolescência

Quando se pensa em literatura para adolescente hoje em dia qual o primeiro nome que vem à cabeça? Se você respondeu Thalita Rebouças, acertou. A autora, que já vendeu mais de um milhão de exemplares e teve seus livros publicados também lá fora, tem status de celebridade junto à garotada – que costuma lotar todas as edições da Bienal das quais ela participa. Se você escreve para esse público, nada mal entender como Thalita passou de escritora desconhecida a fenômeno juvenil, hein? Então chegue cedo, afinal as senhas costumam acabar logo, e assista ao “Parlatório no Auditório” com Thalita Rebouças, que acontecerá às 13 horas de sábado (dia 07/9), no #acampamento na Bienal, auditório Rachel de Queiróz.

Thalita Rebouças na bienal
Escritora Thalita Rebouças

2. O chamado mom porn

Seu negócio não são os adolescentes, pelo contrário, sua escrita é muito mais erotizada? Então, na falta da precursora do gênero mom porn (algo como “literatura erótica para mamães/mulheres), E. L. James (autora da trilogia Cinquenta tons de cinza), que tal bater um papo com Sylvia Day, autora da série Crossfire? Planejada inicialmente como uma trilogia (Toda sua, Profundamente sua e Para sempre sua), dado o sucesso alcançado a escritora já anunciou o lançamento de mais dois livros da série. A sessão “Encontro com Autores” acontecerá às 15 horas de sábado (07/9), no auditório Mário de Andrade (Pavilhão Verde), e terá mediação da jornalista Claudia Chaves.

LEIA  Harry Potter 20 anos depois: o segredo do sucesso

3. A vez dos ilustradores na Bienal

Nem só de palavras vive um livro. Ainda mais se estivermos falando de livro infantil. O processo de ilustração já foi assunto de artigo aqui no blog, e se você se interessa pela área uma boa pedida é a sessão “Maravilha de ler: Ilustração do livro infantil”, que acontecerá no sábado (07/9), às 15h30, no Café Literário, situado no Pavilhão Azul. Os ilustradores alemães Axel Scheffler e Öle Könnecje, juntamente com o paulista Andrés Sandoval, falarão sobre processos e técnicas de ilustração. e de como se dá essa mágica frente aos pequenos leitores. A sessão será mediada pelo escritor e ilustrador brasiliense Roger Mello, vencedor de inúmeros prêmios – entre eles o Jabuti – e indicado à edição 2010 do prêmio Hans Christian Andersen, considerado o Nobel da literatura infantojuvenil.

Roger Mello na bienal
Escritor e ilustrador Roger Mello

4. Isso é coisa de nerd

Outro fenômeno da literatura jovem atual é Eduardo Spohr, que teve seu primeiro livro A batalha do apocalipse incluído nas listas de mais vendidos. Ìcone da geração nerd, Spohr marcará presença no #acampamento na Bienal, auditório Rachel de Queiróz, às 16h30 de sábado (07/9) para falar justamente sobre um “Guia prático para entender os nerds”. Literatura, cultura nerd, comportamento… tudo isso e um pouco mais será discutido com a plateia – que costuma ser formada por outros tantos jovens com originais na gaveta e ansiosos por seguir os passos do escritor. Então, se você escreve literatura de fantasia, ficção científica ou outros gêneros admirados por esse imenso grupo, não perca essa conversa que pode lhe render ótimas ideias para sua carreira.

5. Universos literários particulares

Alguns escritores ficam conhecidos pelos universos literários que criam. André Vianco é um exemplo disso. O brasileiro, autor de vários livros por onde circulam vampiros e outras criaturas horripilantes e um dos mais reconhecidos escritores nacionais do gênero, carrega uma legião de fãs atrás de si. Vianco se declara um “criador de mundos”, e é sobre os diversos universos criados por escritores – e por que costumam atrair tanto os leitores – que ele ira conversar na sessão “Meu negócio é criar um mundo atrás do outro”, às 18h30, no #acampamento na Bienal, sábado (07/9), no auditório Rachel de Queiróz. Sua literatura envolve as criaturas da noite? Então você não pode perder essa conversa.

LEIA  Hugo e Rose: resenha + sorteio

6. As experiências pessoais na literatura

Diz-se que toda literatura é um olhar sobre a condição humana e, em última instância, sobre  si mesmo, mas há escritores que fazem das experiências pessoais elementos fundamentais de suas narrativas. O Café Literário (Pavilhão Azul) irá reunir no domingo (08/9), às 18 horas, três autores para falar sobre “Narrativa e experiência pessoal”. São eles: Alberto Mussa, Daniel Galera e José Luiz Passos. A conversa será mediada pelo escritor Henrique Rodrigues. Em comum, os escritores trazem consigo a construção de personagens que estão em busca da própria identidade, e fazem isso tentando resolver seus conflitos e caminhando rumo a um maior crescimento. Tentando construir personagens que tentam se encontrar no mundo? Aqui é o seu lugar.

Daniel Galera na bienal
Daniel Galera e seu novo romance

7. Livros, livros e mais livros

Como se os seis motivos anteriores não fossem suficientes para você, que almeja uma carreira de escritor, ir à Bienal do Livro no próximo final de semana, os pavilhões do Riocentro estarão repletos de livros, livros e mais livros. E se há algo de que todos nós gostamos, são livros, não é mesmo? Aproveite para vasculhar os estandes em busca de títulos que você não encontra tão facilmente nas livrarias e, com certeza, sairá de lá com grandes preciosidades.

Bienal do Livro 2013

29 de agosto a 08 de setembro

Dias de semana: 9h às 22h
Fins de semana: 10h às 22h

Riocentro
Av. Salvador Allende, 6555 – Barra da Tijuca
22780-160 – Rio de Janeiro – RJ

Ingressos: R$14,00 (inteira)/R$7,00 (meia-entrada)

 

 

 

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Ronize Aline

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Leia também...

2 Comments

  1. Serverjeiro says:

    Motivos para não ir.
    1 – Desrespeito a filas preferencial
    2 – Preço extremamente caro, mais caro na bienal que em qualquer livraria

    1. Pois é, Serverjeiro. Infelizmente há esses e mais outros problemas, muitos estruturais, que impedem que se aproveite o evento como se gostaria – e deveria ser. 🙁 Há muito a ser melhorado. Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *