Wolverine
Criação Literária

O que aprendi com Wolverine

O que aprendi com Wolverine

Criar um personagem de literatura que seja marcante e, ao mesmo tempo, tenha um diferencial é um desafio. Em criação literária é sempre recomendável ter o perfil dos personagens muito bem desenvolvidos antes de entrar na trama propriamente dita. Nesse artigo trouxemos Wolverine para mostrar algumas características que funcionam bem tanto nos livros quanto nas HQs e telas de cinema.

Quem é Wolverine

Nascido no final do século XIX, no Canadá, James Howlet assumiu os codinomes Logan e Wolverine e vagou pelo mundo como soldado mercenário. Isso tudo depois de fugir da casa dos pais e perder a memória. A causa da fuga foi a manifestação de seus poderes, que incluem a poderosa capacidade de regeneração, o metabolismo que resiste a qualquer doença e retarda seu envelhecimento, os sentidos aguçados de um animal selvagem e a existência de três garras que se projetam de cada uma de suas mãos.
Wolverine no cinema
Divulgação: Hugh Jackman como Wolverine no cinema
 Para somar aos seus poderes naturais, Wolverine foi submetido a experiências no Projeto Arma X e teve seus ossos e garras revestidos de adamantium, o metal mais resistente do planeta. Como resultado, tornou-se uma verdadeira máquina de guerra e passou a ser considerado o maior dos mutantes da editora Marvel Comics.
A fim de consolidar seu destaque dentre os heróis do universo Marvel, a animação Wolverine e os X-Men, de 2009, colocou-o na posição de líder do grupo de mutantes. Mas antes de juntar-se à equipe do Professor Xavier o mutante participou de uma equipe de mercenários, da qual fazia parte Victor Creed, que se tornaria conhecido como Dentes-de-Sabre. Assassino cruel, Creed apresenta os mesmos poderes de Wolverine, só que é ainda mais selvagem. Os dois acabaram se tornando grandes inimigos ao longo da saga do herói.

Um herói sem passado e sem idade

Uma das principais características que definem a personalidade de Wolverine é a ausência de passado. Isso deve-se ao fato do personagem ter perdido a memória muito cedo. Diferentemente do que costumava acontecer com outros heróis, dos quais aos poucos ia-se conhecendo suas origens, a Marvel manteve o passado de Wolverine em segredo – o que aumentava ainda mais o mistério. Apenas alguns poucos detalhes foram dados ao longo das histórias.
Wolverine da Marvel
Divulgação: Wolverine nas histórias em quadrinhos
Como o próprio Wolverine não se lembra de seu passado, também não há registro de sua idade. Soma-se a isso o fato de que seu metabolismo retarda o envelhecimento, e temos aí alguém muito mais velho do que aparenta. Para se ter uma ideia, constam de seu currículo a participação em diversos momentos importantes da história do século XX, como a Guerra Civil Americana e a Segunda Guerra Mundial.
Dica 1: Privar um personagem de passado é uma boa maneira de criar um ambiente de mistério em seu entorno. Tanto pode-se optar pelo próprio personagem manter sua história pregressa em segredo quanto utilizar o recurso de perda de memória, a exemplo da Marvel. A vantagem dessa segunda situação é que, como nem o próprio personagem lembra de seu passado, ele pode ser enganado por outros que queiram tirar vantagem de sua situação.
 Dica 2: Criar um personagem que consiga romper a barreira natural do tempo é um ganho e tanto em termos de história. Pode-se variar o motivo para torná-lo longevo ou imortal, o importante é que sua habilidade o faça atravessar décadas ou séculos a mais do que um simples humano. Com isso é possível situá-lo em momentos marcantes da história, seja como testemunha, seja como coadjuvante ou mesmo ator principal.
Quais são as características que mais lhe chamam a atenção em um personagem? Deixe seu comentário.

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

LEIA  Comece 2016 com o Top 10 de criação literária

Ronize Aline

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Leia também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *