Blog do Conexão Autor com Ronize Aline

29

jul, 2013

5 vilões para se inspirar

By: | Tags: , , , , | Comments: 2

5 vilões para se inspirar.

O que seria da literatura sem os vilões? Em se tratando de criação literária, eles costumam ser muito mais bem construídos e densos do que os mocinhos. E, por conta disso, também muito mais cativantes. Não há quem não tenha seu vilão favorito. Para esse artigo trouxemos cinco vilões inesquecíveis que, por sua complexidade e características, são grandes inspirações para quem quer criar sua própria versão do mal. Atenção: este artigo contém spoilers.

1. Coringa, o vilão de humor sádico

O inimigo mais emblemático do Batman, se não o mais carismático, carrega um passado obscuro com diferentes versões. A mais comum remete à origem da sua expressão icônica: uma experiência química mal-sucedida. Daí viria o eterno sorriso com o qual brinda suas vítimas, numa combinação de perversão e humor sádico.Na literatura, personagens que subvertem o estereótipo disseminado costumam chamar a atenção. Ao incorporar o sorriso eternamente estampado na face, Coringa traz em si a contradição entre horror e alegria, deixando uma marca única em seus crimes. Ao criar seus personagens, misture elementos que à primeira vista pareçam não combinar. Observe o resultado e como a personalidade de seu vilão dá um novo tom à história.
Coringa, um dos vilões
Coringa/Foto: Wikia

2. Jason, o vilão vingativo

Protagonista da série de filmes Sexta-feira 13, Jason era uma criança com uma deformação de nascença e que morreu afogado em um lago durante um acampamento. Sua mãe resolve vingar sua morte pela irresponsabilidade dos monitores e vira uma assassina de adolescentes, mas é morta logo no primeiro filme. A partir do segundo, é o próprio Jason que assume o papel de vingador e passa a perseguir os adolescentes.
A grande motivação para os crimes de Jason é a vingança. Quem trabalha com criação literária sabe que esse costuma ser um dos principais propulsores das ações vilanescas nos livros. E vingar algo, principalmente quando se trata de morte, maus tratos, abusos ou outro tipo de violência, é aceito como uma boa justificativa para inúmeros comportamentos. Insira uma vingança na sua história e veja como surgirão várias oportunidades de enredo.

3. Voldemort, o vilão obcecado em vencer a morte

Criado em um orfanato, Tom Riddle assusta os outros órfãos com as habilidade mágicas que, mais tarde, o transformarão em Voldemort, a personificação do mal na série infantojuvenil Harry Potter, escrita pela inglesa JK Rowling. Ele acredita ser o escolhido e desenvolve a obsessão de vencer a morte a qualquer preço. A solução encontrada pelo bruxo é guardar pedaços de sua alma em horcruxes, que posteriormente terão de ser destruídas por Harry Potter para que Voldemort seja exterminado.
Vencer a morte é um mote que aparece regularmente na literatura, por isso são inúmeros os recursos utilizados pelos escritores para criar algo realmente novo. Coloque em prática suas habilidades de escrita criativa para desenvolver um personagem que cria o seu próprio modo de enganar a morte.

4. Darth Vader, o vilão criado pelo medo

Darth Vader, um os vilões
Darth Vader/Foto: Wikia
Anakin Skywalker, mais conhecido como Darth Vader, o grande vilão da série Star Wars, é um menino treinado pelos cavaleiros Jedis para trazer equilíbrio ao universo e acabar com os Siths, agentes do lado negro da Força. No entanto, alguns trágicos incidentes irão mudar radicalmente sua vida. O primeiro deles é a morte da mãe, que ocorre em seus braços e o leva a um ataque de raiva e destruição. O segundo é a gravidez de risco de seu grande amor, a rainha Padmé Amidala, com quem se casou em segredo apesar da proibição dos Jedis.

Depois de ter perdido a mãe e sonhar que sua mulher morreria no parto, Anakin sucumbe ao medo e se une ao chanceler Palpatine, líder do lado negro da Força e que promete impedir a morte de Amidala. Medo, uma das grandes forças que movem os atos humanos. Desenvolva uma boa ideia para o seu personagem, crie um medo original e, a partir daí, faça com que esse medo defina suas atitudes.

LEIA  3 maneiras de conquistar o leitor

5. Freddy Krueger, o vilão que criou seu próprio universo

Depois dele, ninguém nunca mais teve um sono tranquilo. Freddy Krueger, personagem principal da séria A hora do pesadelo, era um assassino de crianças que, depois de ser capturado e em seguida libertado, foi morto com o corpo queimado pelos pais de suas vítimas. Sobrevivendo como uma espécie de espírito, Krueger passa a matar indiscriminadamente, sempre dentro dos sonhos de suas vítimas.Na medida em que o vilão consegue controlar o ambiente de sonho das pessoas, esse torna-se o seu universo, o espaço que lhe pertence. Imagine um ambiente onde seu personagem seja soberano, onde apenas ele conheça, ou consiga controlar, as regras. Onde sua existência beire a invencibilidade – é claro que todo vilão tem suas fraquezas. Crie um universo próprio para o seu vilão agir e conte essa história a partir de um ponto de vista inusitado. No mínimo,  você surpreenderá seu leitor com algo inesperado. E se conseguir fazer uma correspondência com a realidade, como é o caso do medo de cair no sono de quem assiste a um dos filmes da série, melhor ainda.

Conte pra gente qual é o seu vilão favorito e por quê?

Escritora, crítica literária, jornalista e professora universitária. Trabalha com criação de textos e preparação de originais. Desenvolve cursos e palestras na área de Criação Literária e Escrita Criativa.

Comments

2 thoughts on “5 vilões para se inspirar

  1. Leandro

    Caramba, esse texto me despertou. Tipo, a gente muitas vezes até tem a ideia do que fazer, mas falta algo p/ gnt sair da teoria e partir pra ação. Muito Bom!

    Responder

Leave a Reply

Recomendado
Recomendado
Como escolher o ponto de vista. No post de ontem,...
error:

Decole no mundo da criação literária

Receba esse KIT GRATUITO (avaliado em R$97) de recursos criativos essenciais para você dar os primeiros passos na sua jornada literária:

  • ebook Desbloqueio Criativo - como soltar sua imaginação
  • relatório Que tipo de enredo você quer?
  • scrips para estruturação da narrativa e dos personagens